Arquivos da categoria: JF Cidade

Exposição de pinturas homenageia Juiz de Fora

Parque do Museu Mariano Procópio, óleo sobre tela, autoria Irineu Pernisa

Juiz de Fora é o tema da mostra “Viva a Bela”, que ocupa a Galeria de Arte do Forum da Cultura, da UFJF, e reúne obras do acervo tendo como temática espaços juiz-foranos. A exposição pode ser visitada de segunda a sexta-feira, das 14 às 18h, até o dia 03 de fevereiro. A entrada é gratuita.

Memórias em pinturas

Artistas da cidade fixaram em telas e serigrafias, alguns espaços consagrados em nossa história. O Museu Mariano Procópio, o Parque Halfeld e a Capelinha do Cristo Redentor são alguns objetos de inspiração que mostram a sensibilidade desses artistas, ao documentar retratos da Princesa de Minas.

São obras em óleo e acrílica sobre tela, assinadas pelos artistas Natale Chianello, Robélia de Carvalho, Maria Tasca, Irineu Pernisa, além de serigrafias de Carlos Bracher, Rogério de Deus, Dnar Rocha, Renato Stehling e Lourival Vargas. Ao todo são 10 trabalhos que revelam detalhes arquitetônicos de prédios da cidade, e também apresentam aspectos pitorescos do cotidiano de Juiz de Fora.

A obra “Algodão”, em acrílica sobre tela, de Natale Chianello, flagra um vendedor de algodão doce sentado em um banco no Parque Halfeld, a cena está presente no imaginário dos juiz-foranos, que frequentam esse espaço público. Na obra “Lembrança do bonde”, o artista Lourival Vargas resgata, na pintura em óleo sobre tela, a cena da passagem do bonde pelas ruas do Bairro São Mateus.

O presente, óleo sobre tela, autoria Robélia de Carvalho

Museu Mariano Procópio, óleo sobre tela, autoria Maria das Dores Tasca

Grupo Divulgação completa Bodas de Ouro com o teatro

GD50_Foto Humberto Nicoline

Foto Humberto Nicoline

 

Dia 7 de julho é um dia especial para o teatro juiz-forano. Nesta data, em 1966, nasceu o Grupo Divulgação – um grupo de universitários apaixonado pelas artes cênicas. O GD  rompeu barreiras e atravessou o tempo, levando ao público textos clássicos, assim como, uma dramaturgia desenvolvida no próprio grupo que dialoga com a realidade do público.

Gerações de jovens universitários deram  e, ainda dão, vida às personagens que encantaram e encantam plateias. O fazer teatro para o povo é levado a sério pelo grupo, que hoje completa 50 anos de trajetória! Orgulho para Juiz de Fora e para o teatro brasileiro!

Exposição de cerâmica ressalta a herança do artesanato português

Segue em cartaz até o dia 1º de abril, no Museu de Cultura Popular, do Fórum da Cultura, da UFJF, a exposição “Portugal, meu avozinho”. A tradição da cerâmica portuguesa é revisitada por meio de 53 obras confeccionadas por artesãos e ceramistas lusitanos.

Estão expostos estatuárias e utensílios domésticos confeccionados em cerâmica pintada, esmaltada e também queimada com lenha verde, o que dá um aspecto metalizado nas peças. Entre as obras, destacam-se três peças da ceramista Rosa Ramalho, um dos grandes nomes da arte popular portuguesa.

As visitações podem ser feitas de segunda a sexta-feira, das 14 às 18h. O Fórum da Cultura está situado na Rua Santo Antônio, 1112, no Centro de Juiz de Fora/MG. A entrada é gratuita.

Qual é o pente que te penteia?

Foi inaugurada na noite desta quarta-feira, dia 18, a mostra “Qual é o pente que te penteia?”, no Espaço Cultural Correios de Juiz de Fora/MG. O cabelo natural das mulheres negras é o tema da mostra que reúne 28 fotografias, clicadas pelos fotógrafos Marcos Ferrarezi e Fernando Raine e tem a curadoria de Ramsés Albertoni. As integrantes da Candaces – Organização de Mulheres Negras e Conhecimento, posaram para as fotos exibindo seus cabelos naturais em estilos e penteados como o black power, os dreads e as tranças. Estão expostos também objetos e produtos utilizados para o alisamento de cabelos crespos, como o pente quente e a chapinha, e os produtos químicos: henê e guanidina.

“Qual é o pente que te penteia?” faz também uma reflexão sobre a aceitação da imagem do negro na sociedade, além de discutir o racismo e suas configurações no Brasil.  As visitações podem ser feitas até o dia 16 de janeiro de 2016, de segunda a sexta, das 10 às 18h e aos sábados das 10 às 14h. O Espaço Cultural Correios Juiz de Fora está situado na Rua Marechal Deodoro, 470, térreo, no Centro – Juiz de Fora/MG.

Confiram as fotos da abertura do evento.

Candaces 1

As integrantes da Candaces – Organização de Mulheres Negras e Conhecimento

candaces 4

As Candaces Giane Elisa e Maria Luiza Igino

candaces 3

Candaces em família

candaces 5candaces 2candaces 6